A partir do povoamento iniciado em 1935 – quando as famílias Nascimento, Batista e Oliveira instalaram-se na região com a intenção de se dedicar ao cultivo da cana-de-açúcar – surgiram engenhos cuja produção de rapadura e aguardente era exportada principalmente para os mercados de Imperatriz e Grajaú. Pela Lei Nº 269, de 31 de dezembro de 1948, o povoado fundado pelos pioneiros foi elevado à categoria de vila, com denominação de Sítio Novo de Grajaú. Treze anos mais tarde, por força da Lei Nº 2.166, de 15 de dezembro de 1961, a vila passou à condição de cidade e sede de município, de acordo com os dados do IBGE.
Edit